Projeto oferece cursos de cerâmica indígena para educadores


Os professores serão beneficiados com duas oficinas em que receberão conhecimentos históricos e culturais da utilização da cerâmica pelas culturas indígenas

Cerca de 2 mil alunos do Ensino Fundamental, entre a 1ª a 5ª série de escolas municipais de Curitiba foram beneficiados, de fevereiro a julho deste ano, com 60 oficinas de cerâmica indígena. O projeto chama-se Tauá – A Arte Indígena da Cerâmica e chega agora também aos professores.

Na próxima segunda-feira, dia 13 de agosto, serão ministrados cursos de cerâmica indígena para educadores que desejam aprender a metodologia e utilizá-la com seus alunos.

Eles receberão conhecimentos históricos e culturais da utilização da cerâmica pelas culturas indígenas e mundial e realizarão atividades práticas de manipulação da argila utilizando a técnica do acordelado, comum à quase totalidade das comunidades indígenas, a fim de multiplicar as ações propostas pelo projeto.

“A possibilidade de confeccionar algo com as próprias mãos é extremamente saudável e fundamental para o desenvolvimento humano. Esse tipo de atividade não só estimula a valorização das artes manuais, mas também a criatividade e a socialização”, declara o pedagogo Pietro Rosa, que há anos desenvolve trabalhos com crianças, inclusive com necessidades especiais.