evento be cause refugiados

Evento Be Cause promove troca de culturas e arrecadação de material escolar e recursos para refugiados


Produtora e ONG's curitibanas organizam evento com arte, música, dança, exibições de curtas-metragens e mais

A crise dos refugiados é uma causa humanitária que aflige muitos países do mundo. Mas como essas pessoas estão sendo acolhidas e inseridas por nós, na nossa cidade, na nossa região, na nossa vizinhança?

Com objetivo de chamar a atenção para o assunto e oferecer acolhimento entre os refugiados e os curitibanos, a Asteroide em parceria com as ONG’s Os Samaritanos e Linyon Global Workers e o apoio da Editora Collaborativa, promovem o Be Cause, um evento de ajuda humanitária em prol dessas pessoas.

O evento acontecerá no sábado, dia 16 de fevereiro, a partir das 15h em Curitiba, com entrada gratuita. Toda a renda será destinada para a compra de materiais escolares para crianças refugiadas do Paraná e para captação de recursos para atendimento aos refugiados do Paraná e Roraima. O evento será finalizado com show gratuito da banda curitibana Perna Leiga.

O evento promove a troca intercultural com arte, música, dança, exibições de curtas-metragens, roda de conversas, feira de artesanato e barraquinhas com alimentação realizada por refugiados e imigrantes no estado.

Segundo os organizadores, acolher quem está refugiado não se resume a aceitá-los no nosso país, mas compartilhar histórias, culturas, música, gastronomia, arte e visões diferentes de um mesmo mundo. “Aceitar é acolher e acolher é o contrário de marginalizar. Aceitá-los, fala sobre quem somos, e que projetos temos para a nossa sociedade, pois, reafirmamos, não existe o “nós” e o “eles”. Acolher forma laço e não muro, é sinal de força, do que se faz em solidariedade, sentimento, gesto, aquilo que não tem fronteiras e que une corações.”

Refugiados

Refugiados são pessoas que se encontram fora do seu país devido a fundado temor de perseguição por motivos de raça, religião, nacionalidade, opinião política ou participação em grupos sociais e que não possa ou não queira voltar para casa.
Também são considerados refugiados aqueles que fogem de seu país de origem por causa de conflitos armados, violência generalizada e violação massiva dos direitos humanos.
Em 2017, segundo dados da Polícia Federal, o Brasil recebeu 13.639 solicitações de reconhecimento da condição de refugiado, desconsiderando haitianos e venezuelanos. O número de refugiados reconhecidos pelo Brasil foi de 10.145, segundo o Comitê Nacional para os Refugiados. No Distrito Federal, ao menos 671 pessoas solicitaram refúgio e buscaram apoio do Instituto Migração e Direitos Humanos (IMDH) em 2016.

Como posso ajudar?

evento arrecadação refugiados

– Você pode entregar sua doação nos pontos de coleta (informações em andamento);

– Adquirindo uma obra da exposição;

– Comprando um dos pratos e/ou bebidas vendidos no evento. (Todo valor arrecadado será revertido para a campanha.)

– Divulgando o evento/campanha!

– Sendo voluntário no dia do evento!

evento be cause refugiadosFoto: Brunno Covello

Programação do evento
(sujeita a alterações)

Atelier Vinco (instalação)

Bruno Santos (fotografia)

Brunno Covello (fotografia)

Deise Dias (pintura)

Michele Bravos (fotografia)

Isabelle Mesquita (instalação)

Marlon Anjos (pintura)

Ricardo Durski (litografia)

Tales Costa (desenho arquitetônico)

Vivien Zanlorenzi (pintura)

15:30 – Livro de Esboço, performance musical de Angelo Esmanhotto

16:00 – Performance Manifesto Crespo

16:30 – Show Acústico com Wes Ventura

17:30 – Roda de bate-papo

19:00 – Fechamento do evento com Show da Banda Perna Leiga

*Comidinhas por Yasmin Comida Árabe

**Durante todo o evento serão exibidos filmes selecionados pela curadoria de Rayat O’Haylle

Serviço:
Be.Cause: Campanha de Ajuda Humanitária
Local: Asteroide, Rua Flávio Dallegrave, 2661, Hugo Lange, Curitiba
Data: Sábado, 16 de fevereiro de 2019, das 15h às 22h.
Entrada gratuita
Crédito das fotos: Brunno Covello

Mais informações, na página do evento.

Contato pelo whats: (41) 99581-3018 – Ana Rivelles