Inaiara, 24 anos, quase psicóloga. No ensino médio troquei meu vício por literatura por uma obsessão com cinema. Em certas épocas da minha vida eu chegava a assistir 5 filmes por dia. Durante a minha graduação de psicologia ficava me questionando por que não fui estudar Cinema. Pra compensar, tomei como área de pesquisa do meu TCC os filmes de horror, e mais especificamente o expressionismo alemão, analisados sob a ótica da psicanálise.