Discretas, muitas vezes em ruas tranquilas de Curitiba, encontraremos muitas casas e algumas delas com claras inspirações modernistas. Essas casinhas modernistas podem ter sido projetadas por grandes engenheiros/arquitetos como Lolo Cornelsen (a primeira da postagem de hoje), com uma grande e consistente carreira, projetando casas, prédios, autódromos e muito mais no Brasil e fora dele, mas também como na segunda casa, fruto de uma produção local que podem ter sido inspirada nos grandes mestres e ainda, como a terceira casa, essa em madeira, que foi desenhada pelos proprietários claramente inspirada pela gêmea em alvenaria e executada por um hábil carpinteiro.

Não são grandiosas, não são muito vistosas, certamente não formariam aglomerações de alunos e professores de arquitetura à discutir sua relevância para a história da arquitetura, mas contam a história de Curitiba, são manifestações locais e dão identidade para nossa cidade.

A primeira foto é a casa Nelson Justos, projetada em 1945 por Ayrton Lolo Cornelsen, ficava na Rua José de Alencar. Foi demolida em 2014.

A segunda casa fica na Av. Nossa Senhora da Luz, num lote extremamente discreto que só encontrei porque o dono da casa de madeira me passou instruções de onde ela ficava.

A terceira casa fica na Rua Reinaldino de Quadros no Cristo Rei e nela ainda moram os donos originais. Ela foi construída em 1961, foi desenhada pelo casal que nela vive e cuja fachada foi copiada da casa de alvenaria da segunda foto.