A QUIMERA!

Nem tão surpreendente assim, mas num feliz acontecimento, o Chile, que nos últimos tempos vinha namorando o Oscar (em 2016 ganhou por Melhor Curta de Animação com “A História de Um Urso”), levou o de Melhor Filme em Língua Estrangeira neste ano com UNA MUJER FANTASTICA.  É, sim, um trocadilho infeliz, mas é, sim, é fantástico! O filme? Pode-se dizer que estéticas à parte é uma obra mais do que necessária. Segue um certo padrão de eventos que causam indignação e revolta, e que têm a finalidade clara de explicitar um fato e denunciá-lo com tintas de desumanidade. Marina é uma transexual que do dia para a noite se vê envolvida numa rede de crueldades familiares e sociais, unicamente por ser transexual e, por isso, associada a perversões, crimes, violências e imoralidades. Nada disso é verdade. Ela apenas estava vivendo com um senhor beirando aos 60 anos e que ela amava e cujo amor era recíproco. Mas ele morre de repente e a sua família (mulher, filhos, amigos, etc) aproveitam a chance para sapatear em cima de sua felicidade.

É um grande filme, embora não seja um grande cinema. É importante porque dá protagonismo a uma verdadeira revolução social e levanta questões contemporâneas e necessárias quando o assunto é diversidade sexual e o seu papel na evolução da espécie humana. Eu diria que UNA MUJER FANTASTICA é quase um Almodóvar de sua última fase, quando se aproxima de uma idéia muito simples: tudo é, simplesmente. O que dá a este filme um caráter original e poderoso é a abordagem de sua protagonista. Interpretada com garra por Daniela Veja, Marina nunca admite o papel de mártir ou vítima, ao contrário, encara suas adversidades com dignidade, firmeza e força de caráter. E sabe, como ninguém, seu papel na história. Quando lhe perguntam quem é você, ela tem a resposta na ponta da língua: ”Sou como você”. Uma beleza! Mesmo que tenha que ouvir o tempo todo o cinismo e a hipocrisia de quem a considera um ser mitológico, cabeça de uma coisa e corpo de outra.

Viva UMA MUJER FANTASTICA!!! E, olha, aproveitem que o filme voltou em cartaz. É das melhores coisas do ano!!!