As Maravilhas do Cinema Britânico


Very English Scandal estreia na BBC

Sob a regência de um artesão irônico e crítico, como Stephen Frears, a BBC produziu a micro-série em 3 capítulos chamada A VERY ENGLISH SCANDAL. Uma pequena jóia sobre homens e ratos. Jeremy Thorpe membro do parlamento britânico, presidente do Partido Liberal, tem um relacionamento homossexual com um jovem cabeça de vento chamado Norman Scott. Uma aventura que culmina em torpezas, violências, crueldades, conspirações, traições, baixarias e hipocrisias das mais elaboradas. Thorpe contrata um bando de marginais para matar Scott, mas a coisa se complica e tudo acaba nos tribunais, com um advogado de defesa que quase rouba o filme. Hugh Grant, vivendo Thorpe e Ben Wishaw vivendo Scott, deitam e rolam.

Vão ganhar prêmios! O filme é dirigido com a mão debochada e indignada do grande Stephen Frears e o último capítulo você assiste em pé.

Num outro filme inglês, bem chato por sinal, “The Darkest Hour”, de Joe Wright , um político clama por justiça e outro responde: “Não existe justiça, existe política!”- A VERY ENGLISH SCANDAL consegue a proeza de demonstrar que os políticos e os aristocratas são os mesmos em qualquer lugar do mundo.

Em determinado momento, quando Thorpe contrata o advogado George Carman (Adrian Scarborough) para sua defesa, este parabeniza o político. Thorpe pergunta por quê. O advogado responde com um texto primoroso:

São as maiores acusações feitas contra um membro do parlamento, e considerando que a Câmara dos Comuns, teve 270 anos de cretinos, mentirosos, tarados, ladrões, chantagistas, incestuosos e incendiários, é um belo de um feito.!

Está tudo aí. Que ninguém deixe de assistir esta brilhante micro-série, de roteiro, diálogos, direção e atuações excepcionais!