“Fale quanto vale” é um espaço para compartilhar experiências com as artes cênicas. É a ótica do expectador. O modo como uma obra é capaz de mobilizar/afetar e sensibilizar o outro, através de sua linguagem e sua poética! Se a sugestão após os espetáculos é o “pague quando vale”, precisamos primeiro entender o que ele reverberou dentro de nós para, então, darmos valor à ele.

Bernard! Só no Ap da 13

Começo com uma pergunta rápida e fácil de responder. Vamos lá, sem pensar muito: quem é o seu youtuber favorito?…

O Teatro do Piá voltou e abre temporada com a peça O Cirandeiro do grupo Almazem Teatro de Bonecos

Ao procurar uma peça para assistir, deixei meu lado lúdico aflorar. Para minha surpresa, descobri que o Teatro do Piá, na…

P… de palhaço da equipe Cena Hum na Mostra Novos Repertórios

  A Mostra Novos Repertórios é uma ótima oportunidade de conhecer o trabalho de nossos artistas locais! Conta com uma…

Rumo às terras de Cabral!

” Quando por aqui aportaram as caravelas, os índios não entendiam o que estava acontecendo. Por seguidos meses, viam que…

Da força da troca de figurinhas!!

“Porque é junto dos bons que a gente fica melhor” Guimarães Rosa Olá, você já sabe da novidade? Ano a ano…

Mulheres livres realizam!

A maior questão hoje em dia das mulheres é que desconhecem suas identidade. Você já deve ter ouvido falar do…

Solo de Fabiana Ferreira da Tecer Teatro provoca reflexão sobre o drama dos refugiados.

Teve estréia nesse último sábado dia 17, o mais novo espetáculo da Tecer teatro. O solo de Fabiana Ferreira, Kaza!…

No fino do Fringe

Por esses metros de tablado eu vejo meu rosto, por esses metros de tablado ecoam todas as minhas vozes gritando…