“Porque é junto dos bons que a gente fica melhor” Guimarães Rosa

Olá, você já sabe da novidade? Ano a ano a produção do Fringe vem buscando melhorias em seu formato para que a estadia de todos no festival de Curitiba se torne cada vez mais produtiva e acolhedora. Sabe-se que isso não é tarefa fácil, mas aos poucos  conquista-se uma melhoria aqui, outra acolá, e assim segue-se na proposta de alcançar um formato ideal.

Pensando nisso,  uma das melhorias desse ano é a realização de um Espaço de convivência no qual as cias podem  se conhecer, se conectar e trocar figurinhas.

Uma grade de atividades foi pensada, oferecendo bate papos, sobre o teatro de rua, teatro infantil, teatro Lambe lambe, produção cultural e mercado de trabalho, negros e mulheres na produção cultural, inclusão, empreendedorismo no mercado teatral, temas polêmicos nas artes cênicas, rodas de danças circulares, ciranda, apresentação de capoeira, além de um dia com palco aberto para as cias que quiserem mostrar um pouco do seu trabalho.

A responsável por esse espaço é a produtora Cleo Cavalcantty, que também cuida da Mostra Mujeres.

O espaço para esses encontros está sendo a Sociedade Beneficente 13 de maio.(Espaço de resistência negra e cultural na nossa cidade). Que fica situada à Rua Des. Clotário Portugal 274/Centro e o Café Leite Quente que fica situado à Rua Visconde do Rio Branco 341/Mercês

Um dos destaques desses encontros foi o bate papo sobre Negros na produção cultura,. que aconteceu dia 29/03 e reuniu artistas militantes de Curitiba e o elenco da peça “Meu passado não se apaga -Ubuntu: sou o que sou pelo que somos” do Rio de janeiro. Várias questões, como ocupação, colorismo, e empoderamento foram colocadas em roda. Temas ainda polêmicos a serem discutidos, porém, necessários.

Vários profissionais e ações passaram pelos espaços de convivência, e a gora a expectativa é o Bate papo sobre Mulheres na produção cultural, que acontecerá no dia 08/04, último dia de festival, ás 16h na Sociedade 13 de maio.

Para essa ação, estão confirmadas as presenças de Mariana Martins, Cida Airam, Aline Farias, e as integrantes do Coletivo Neelic, que estão em cartaz no Fringe com a Mostra DEVIR, abordando temas sobre o feminino.

Para maiores informações sobre o palco aberto e o espaço de convivência é só entrar em contato com a Cleo pelo email [email protected]

Então, fica a dica.

Vem que dá tempo!!!

Em destaque: Participantes do bate papo sobre os negros na produção cultural.

Mais informações sobre o 27º Festival de Curitiba, acesse aqui: Festival de Curitiba