Um passarinho me convidou para ouvir uma história!  Uma história dessas cheias de imagem, que quando se toma assento pra ouvir, o dia cria barriga e o sossego faz morada dentro da gente. Tudo some ao redor tão bem a história é contada.

Bendita hora que ouvi o convite desse passarinho! Com muita leveza, a peça “Da Natureza das Coisas” fala sobre alçar voos. Criar coragem por dentro e se lançar para grandes aventuras. Bater asas noutras paragens e descobrir… todo tipo de coisa… todo tipo de gente. Seus jeitos, cores, sabores, sotaques. Pra quem voa o mundo fica infinito. Bobo de quem não aprende a ser livre com os passarinhos.

Eles voam o mundo todo e quando voltam trazem a asa carregadinha de histórias! São seres mágicos! Minha avó dizia…

Ninguém consegue dar parança! Minha mãe continuava…

A verdade é que desde muito cedo,  nós  aprendemos  com os pássaros  que ”pra voar tem que ousar, abandonar o abrigo”. Ou se cria coragem, ou se passa uma vida inteira se imaginado como seria…

Da Natureza das Coisas consegue trazer esse paralelo.  Da leveza das escolhas até o dia em que a coragem desenha o primeiro voo.

A aventura nem sempre é fácil. Mas quem foi que disse que seria?

Se você ainda não assistiu, sugiro que quando estiver de bobeira em Curitiba, dê uma paradinha na correria cotidiana e vá assistir a Bandaleão, nesse doce voo sobre “A natureza das coisas”.

Aposto que você vai sair do teatro com a sensação de que a vida cabe numa única mala, prestes a desvendar o que há do outro lado

Ficha técnica

Direção: Ailén Roberto

Atores e músicos: Ailén Roberto, Amanda Nicolau, Henrique Borges e Pedro Melo

Realização: Colorín Colorado Produções Artísticas.

Foto:  Virginia Benevenuto