O caderno rosa da Senhora H


Peça baseada no livro de Hilda Hilst segue em temporada no teatro Novelas Curitibanas.

Foto: Róger Borges Araujo

Sempre me deixei guiar pela intuição, principalmente quando o assunto é a minha agenda cultural. As melhores peças que assisti não estavam no roteiro. Confesso que escolhi O caderno Rosa da Senhora H por acaso e foi uma ótima escolha. Esta peça não deve passar desapercebida em sua programação cultural. O espetáculo da Boreal Produções é uma impecável adaptação do livro O caderno de Lori Lamby da escritora Hilda Hilst, que é o primeiro da chamada Trilogia Obscena. Um livro de conteúdo adulto escrito em uma fase em que Hilda estava decepcionada com o mercado editorial. Para quem não a conhece, vale a pena dar uma pesquisada. Eu já fiz a lição de casa e posso contar que ela é uma escritora peculiar e com uma obra versátil. Sua produção é recente e não é a toa que segundo o site oficial, ela é “considerada pela crítica especializada como uma das maiores escritoras em língua portuguesa do século XX”.

 

A atriz Thyane Antunes – Foto: Divulgação

O caderno rosa da Senhora H

tem as qualidades que admiro em um espetáculo: simples e bem executado. A adaptação ressalta a essência da autora e conta com a excelente direção de Cris Betina Schlemmer e também com uma interpretação enérgica da atriz Thyane Antunes, em um monólogo claro e direto aos olhos dos expectadores. Relembro aos leitores que o conteúdo da peça é adulto. Apesar de abordar um assunto um tanto indigesto, o texto vai nos surpreendendo até o seu desfecho. Com o passar da peça, foi incrível descobrir que o tema principal é a afronta de Hilda perante as editoras, que não estavam interessadas em qualidade, mas sim com o sensacionalismo, que sempre foi uma maneira fácil de lucrar. A ideia do cenário é genial: são cabines de onde você acompanha a história e tem a opção de abrir ou não as cortinas. Segundo meu namorado, provavelmente inspiradas nas cabines de entretenimento adulto, facilmente encontradas nos grandes centros urbanos.
O espetáculo está no Teatro Novelas Curitibanas e fica em temporada até o dia 03 de março, de quinta a domingo às 20h. Os ingressos são gratuitos e disponibilizados uma hora antes do espetáculo. O público é limitado, então #ficaadica: cheguem cedo!

Foto: Róger Borges Araujo

Confira  a ficha técnica do espetáculo O caderno rosa da Senhora H:

Direção: Cris Betina Schlemmer
Elenco: Thyane Antunes
Cenário: Gui Almeida
Figurino: Gui Almeida
Direção de Produção: Cris Betina Schlemmer
Assistência de Produção: Natália Drulla
Direção Musical: Gabriel Martins
Iluminação: Semy Monastier e Erika Mytiko
Adaptação do Texto: Lucas Komechen, Cris Betina Schlemmer e Thyane Antunes
Coordenação do Projeto: Thyane Antunes
Assistência de Direção: Tiago Batista
Preparação Corporal: Natália Drulla
Maquiagem: Tiago Batista
Fotos: Tiago Batista
Assessoria de Imprensa: Expressa Comunicação
Projeto Gráfico: Francisco Ugalde
Costureira: Néia Amaral
Operação de som: Amanda Amaral