Um romance policial em Curitiba? Isso mesmo!


O surpreendente livro que previu tudo: A mão que acaricia também apedreja, de Maikon Augusto Delgado.

Adoro uma boa história. Principalmente quando surpreende e prende a atenção do leitor de uma maneira que o faça ficar pensando nela por dias. Saindo um pouco dos palcos, vou comentar sobre o livro que li nesta última semana: A mão que acaricia Também Apedreja, de Maikon Augusto Delgado. Sempre gostei de romances policiais como os de Agatha Christie, Arthur Conan Doyle, entre outros. Quem nunca se divertiu tentando adivinhar qual dos personagens era o assassino?

A mão que acaricia Também Apedreja é um romance típico do gênero, que envolve do começo ao fim. A obra foi concebida em 2013, escrita em 2014 e lançado este ano aqui em Curitiba, com o apoio da Fundação Cultural. No estilo de Sherlock Holmes e Hercule Poirot, o livro apresenta como personagem principal o policial Saddock que investiga o intrigante assassinato de dois moradores de rua. O caso aparentemente simples acaba se transformando em um esquema muito mais complexo do que ele poderia imaginar.

O autor Maikon Augusto Delgado

Dois aspectos deste livro me chamaram a atenção logo de inicio. O primeiro é pelo fato da ambientação do romance ser a nossa querida cidade de Curitiba. Isso mesmo! Durante a leitura é possível fazer um tour pelo mapa do crime de toda a cidade. Não tem como não se colocar dentro da história. É como presenciar tudo, de tal forma que chegamos até a esquecer de que é uma ficção. O segundo é pelo fato do texto ter uma forte crítica social, que permite uma reflexão para o momento político em que vivemos. O próprio autor ressalta a importância em se manter atento às datas, pois o livro foi concebido antes dos recentes acontecimentos políticos em nosso país.

Sem querer dar spoilers, adianto alguns fatos, para te deixar com mais vontade de ler o livro. Teremos de tudo: manifestações, assassinato, tráfico de armas, escândalos públicos e muito mais coisas que só lendo… E sabe do melhor? O livro pode ser baixado gratuitamente pelo  site:  http://www.amaoqueacaricia.com/.

É muito bom prestigiar a arte concebida em nossa cidade. De acordo com o autor, 1500 exemplares do livro foram impressos e distribuídos gratuitamente por entidades e bibliotecas, alcançando mais de 15 cidades. Parabéns  Maikon Augusto Delgado pelo belíssimo trabalho!