Conheça a Polyana Rodrigues e o negócio de chocolates que começou em uma Páscoa

De onde surge um empreendimento dos sonhos?

As vezes a fórmula é bem mais simples que se pensa. Afinal, nessa história louca de quem veio antes, o ovo ou a galinha, a verdade é uma só: nem sempre é o amor por um ramo que acaba virando o negócio dos sonhos. Muitas vezes primeiro vem o negócio, por motivações inúmeras que sejam, depois o amor pela atividade escolhida.

O segredo é entender que nem sempre sua necessidade é um caminho ruim, contanto que você veja na necessidade uma oportunidade.

A Grué Chocolateria podia ser a casa de doces dos contos de fadas, de tão linda. Por fora e por dentro. Não há dúvidas de que é amor mesmo que você vai encontrar ali. E encontra. Amor no seu formato mais palpável, que também é conhecido como chocolate. E eu que não sou do tipo que faz cerimônia quando o assunto é esse, não ia deixar essa coluna passar em branco. Afinal, chocolate é assunto sério. Tem muita serotonina e muita endorfina envolvida, então vender chocolate é vender um pouquinho de felicidade embalada também!

Uma casinha de boneca em tamanho real pra tomar café, comer umas delícias salgadas feitas pelo Chef de Cuisine Augustto Lustosa e experimentar os doces e chocolates da Polyana Rodrigues.

A história da Poly começou ainda quando ela era universitária e quando o caminho de design não cruzava em momento nenhum com a gastronomia. Para ajudar com os custos da facul, perto do período de páscoa, veio a ideia de fazer uns chocolates pra vender e fazer uma graninha extra, afinal quem não fica atrás de chocolate nessa época do ano, não é? A ideia que parecia óbvia, e até um pouquinho clichê, acabou surpreendendo (pra você ver que tem cliente pra todo mundo nesse mundo, então vamos parar de ter medo de mercados com muita concorrência e pensar em como fazer o seu negócio ser atrativo mesmo assim, que tal?), e a Poly resolveu manter o negócio até o final da faculdade, salvando assim as despesas de estudante.

Viu na necessidade uma oportunidade, e o amor pelo negócio foi vindo no pacote. Quando a faculdade acabou e ela experimentou o mercado no qual tinha se formado, deu saudade adivinha do que? Do chocolate! E daí não tinha mais jeito. Caiu de cabeça nos estudos na área, enquanto a Grué já virou empresa e foi fazendo história.

Em 2018 a marca completou 10 anos e faz parte da páscoa de muitos curitibanos.  E a Poly é Chef Chocolatier, formada em design e pós-graduada em engenharia de produção, especializada pela Chocolate Academy, na Bélgica, professora da Gastronomia no Espaço Gourmet, empreendedora e quem comanda todas as doces receitas da loja Grué. Coisa linda, hein?

Os produtos feitos somente com chocolate belga só poderiam sair da cabeça de uma designer mesmo e acabam ganhando não só no sabor, mas na criatividade. Desde a união de sabores inusitados, como o famoso chocolate com bacon, até o visual de encantar qualquer idade. O ovo de páscoa de unicórnio é daqueles que de tão lindo, você cogita que até teria dó de comer. Somando todas essas qualidades a um espaço super agradável, a Grué se torna uma opção ótima para os amantes, assim como eu, do bom e tradicional chocolate.

E eu fui até lá, fazer uma visita e bater um papo com essa moça, para celebrar a páscoa. Vem ver:

Marca: Grué Chocolateria e Café
Endereço Digital
: @
Endereço: Rua Alberto Bolliger, 754 – Juvevê
Funcionamento: De segunda a sábado das 10h as 19h

Dica da Maith: Tenho 2 dicas hoje. A primeira é especial para a páscoa, que são os ovos de unicórnio que, além de estar na modinha, tá lindo mesmo e acho uma opção criativa demais para presente. A segunda é pro dia-a-dia, que é a palha italiana. Tem a opção mais clássica que é no pacotinho mesmo, e tem a tortinha que achei incrível!

Dica da Poly (que não saiu no vídeo): Os ovos de páscoa de chocolate e bacon. A Poly garantiu que a mistura dá certo, e que o sabor do bacon é bem suave. E a ideia de unir duas paixões em uma receita, vira um presente perfeito!