Como lidar com imprevistos do dia-a-dia

Adaptando o roteiro de um filme Slow Life

Você tem um objetivo. E ele é importante para você. Você sabe que precisa se dedicar, trabalhar para que ele deixe de ser um desejo e se concretize. Mas daí aparece um compromisso de última hora, alguém te pede ajuda, começa o primeiro capítulo da sua série preferida na TV a cabo, você sente dor de cabeça, falta dinheiro para comprar aquele material que seria necessário, alguém te convida para ir a um show da sua banda favorita, a diarista falta e você precisa limpar a casa… Já viu essa cena? Os acontecimentos do dia-a-dia tomam conta. Você não consegue colocar em prática o que tinha planejado. E sabe que, na verdade, isso só aconteceu porque eram coisas realmente importantes, que você precisava fazer e não tinha outro jeito. E para fazer, era preciso adiar (de novo) a busca pelo seu objetivo.
Como lidar com imprevistos que podem atrapalhar o caminho para concretizar esses objetivos?

Você pode ter a sensação de que esse roteiro é sobre a sua vida. Tenho certeza que muitos (ou todos) os meus coachees vão achar que estou contando a história deles aqui nesse texto. E estou mesmo! É um filme baseado em fatos reais, que fala de você, dos meus coachees (todos eles) e de mim também!

Enquanto estamos desenvolvendo um objetivo, a vida acontece. Situações inesperadas, boas e ruins. E são coisas importantes. O que a gente nem sempre percebe é que não precisamos deixar os nossos objetivos de lado por conta desses acontecimentos. Até porque, se formos colocar em prática nossos objetivos só quando o momento estiver perfeito, sabemos que isso não vai acontecer tão cedo…

Mas então, como lidar com imprevistos do dia-a-dia na prática?

Antes de pensar em qualquer imprevisto, o planejamento da estratégia para concretizar seus objetivos é essencial. Escrever um roteiro, saber quais passos você precisa dar e qual o prazo para cada um deles, imaginar as cenas dos próximos capítulos. Isso vai te ajudar a preparar o terreno para fazer tudo com calma, no seu tempo (de acordo com o que o Slow Life ensina), aproveitando a jornada.

Essa preparação também pode acontecer pensando em situações inesperadas. Como lidar com imprevistos, se você não imaginava que eles poderiam acontecer? O truque é: pensar no que pode acontecer de errado antes que aconteça. E isso não é ser pessimista. Não é para pensar no que pode dar errado e ficar ansioso com isso. Mas vale a pena fazer uma listinha (no caso de objetivos grandes, essa lista pode ser por escrito mesmo!) com possíveis obstáculos a serem contornados e ideias de cenas alternativas e atores coadjuvantes que possam te ajudar a lidar com eles.

como lidar com imprevistos dignos de ficção científica
#paracegover a imagem mostra bonecos de Stormtroopers, do filme Star Wars, no meio de confeitos de chocolate M&M’s. Um dos bonecos está de ponta-cabeça e aparecem só seus pés quadradinhos.

E, se alguma situação que você não tinha imaginado nem em ficção científica acontecer, fica susse! A primeira lição sobre lidar com imprevistos é aceitar que eles podem acontecer. Na hora que a bomba cair de paraquedas na sua frente, aperte o pause, respire por um minutinho (ou pelo menos por 3 inspirações profundas, mas relaxadas) e dê o play de novo. Tente se colocar como alguém que vê a situação de fora e pense em alternativas possíveis para virar o jogo a seu favor, ou para não sofrer tanto com o que aconteceu.

E como lidar com imprevistos bons?

Existem imprevistos que são ótimos, como o convite para um show, uma festa de aniversário surpresa, o almoço com os amigos que demora 40 minutos mais que o planejado. Mesmo sendo situações agradáveis, eles podem atrapalhar o andamento do script. Você esquece que a próxima cena era sobre aquele seu objetivo e fica concentrado nas imagens que te deixam muito mais feliz. Precisa dizer não para essas surpresas boas do dia-a-dia? Claro que não! (você achou mesmo que eu ia falar isso?!) Aproveite o que a vida te der de presente! Mas, lembre-se que você tem um objetivo para conquistar. É importante encontrar uma maneira de não esquecer dele, e manter a motivação para voltar ao trabalho. Lembrar do que está escrito naquele roteiro inicial, e dos prazos que você definiu, pode te ajudar nessa tarefa.

Prêmio de melhor roteiro adaptado!

Slow Life é exatamente isso! Conseguir encontrar um ritmo que permita viver o inesperado, ter ideias espontâneas, improvisar nas cenas principais e aproveitar as oportunidades novas que aparecem de repente. Também é saber aceitar os imprevistos negativos, adaptar o roteiro no meio da história, aprender com erros de gravação e mudar a trilha sonora no último minuto, sem perder o rebolado.

como lidar com imprevistos que acontecem
#paracegover a foto em preto-e-branco mostra um homem segurando uma câmera profissional num tripé.  O cenário parece ser o exterior de uma construção abandonada, com pichações na parede. Ele olha para a foto com uma cara divertida, com um meio-sorriso e a língua de fora no canto esquerdo da boca.

*A pré-estreia desse texto colocou as dicas à prova! Enquanto eu estava digitando e estruturando o post para a publicação, acabou a luz! Mas eu respirei fundo e aproveitei o restinho de bateria do laptop para salvar o que era preciso num documento offline. Quando a luz voltou, consegui garantir o prêmio de edição de imagens e melhor documentário!

Então fica susse, não esquece a pipoca e até o próximo filme texto! 🐌

 

Cibele Castro

Cibele Castro já foi médica e trabalhou no mundo corporativo. Hoje é Slow Life Coach: acompanha pessoas para alcançarem seus objetivos respeitando seu ritmo próprio. Cibele acredita que o ideal é incorporar o Slow Life ao seu estilo de vida antes que o excesso de velocidade se transforme em ansiedade, hipertensão, depressão e outras consequências negativas. E garante que isso pode ser feito independente da sua profissão, idade ou cidade onde mora. Cibele assina a coluna "Tô Susse" aqui no Eu Amo Curitiba, que fala sobre comportamento e rotina curitibana, ditando uma nova ordem - DESACELERE.