Curitiba- Terra de muito pinhão

 

Você sabia que o nome da nossa querida cidade deriva de ’’pinhão’’ ?

O nome vem de Coré ou Curi, que significa ‘‘pinhão’’, e ‘‘Tuba ou Tyba”, ‘‘muito”, na língua dos índios que habitavam a região. Ou seja: Curitiba: terra de muito pinhão.

Além de delicioso , é um alimento super saudável. Compartilho com vocês,  4 motivos para incluir esse elemento da nossa cultura em seu cardápio:

1-Auxilia no controle da fome

A dica é incluir como lanche, entre refeições, e principalmente no fim da tarde, para ajudar a controlar a fome que é mais comum no período da noite.

2-Fonte de ferro e cobre 

Um nutriente que não deve faltar na dieta de vegetarianos. O ferro é um mineral que previne anemias e gera energia ao organismo e o cobre ajuda na absorção do ferro. Uma combinação muito saudável.

3-Auxilia na prevenção de  doenças cardiovasculares

Fonte de gorduras monoinsaturadas, um tipo de gordura que ajuda a diminuir o colesterol.

4-Previne o envelhecimento

Rico em antioxidantes, que previnem doenças e mantém a saúde dos olhos,  diminuindo os riscos de catarata.

Vamos transformar toda essa teoria em prática ? Compartilho duas receitas vegetarianas feitas com esse alimento tão gostoso!

BOLINHOS VEGETARIANOS

 

Essa receitinha é da querida chef Amábile Kolenda.

Ingredientes:

-4 xícaras de pinhão cozido e descascado (cozinhe na pressão com água e um pouco de sal por cerca de 30 minutos)

-3 colheres de sopa de azeite de oliva

-1/2 maço de salsinha

-1/2 cebola ou alho poró 1/2 colher de chá de sal

-1 colher de chá de garam massala (tempero árabe, ou misture cominho em pó, canela, noz moscada e pimenta da jamaica ou síria)

-suco de 1 limão

-2 colheres de sopa de farinha de linhaça

Modo de preparo:
Depois de descascar os pinhões, leve-os para o processador e bata até ficarem em pedaços pequenos.
Adicione todos os ingredientes exceto a farinha de linhaça e bata até misturar. Adicione a farinha de linhaça e bata novamente. A massa fica com pedacinhos, porém deve grudar e dar “liga” para formar os bolinhos.

Molde os bolinhos no formato que desejar e leve ao forno até ficarem escurinhos e crocante por fora.

RISOTO VEGETARIANO

-200g de pinhão cozido

-Um punhado de Funghi secchi

-½ cebola bem picada em cubo

-3 dentes de alho bem picados

-2 colher de sopa de manteiga vegana ou azeite de oliva ( ou mais azeite)

-4 colheres de sopa de azeite

-1 xícara de chá de arroz arbóreo

-1 taça de vinho branco seco ( não use qualquer vinho )

-3 colheres de sopa de leite de vegetal

-Noz moscada e pimenta do reino à gosto ( cuidado para não carregar muito)

Modo de preparo:

Primeiro, deixe uma leiteira com água quente sempre ao seu lado para ir molhando o risoto em quanto prepara. Hidrate o funghi num prato de sopa com água, deixe 30seg no microondas. Refogue a cebola e o alho com azeite de oliva ou manteiga vegana. Acrescente os pinhões e o funghi sem a água e logo em seguida coloque o arroz arbóreo. Dê uma leve refogada no arroz e acrescente o vinho branco aguarde 1 min. Acrescente então a água do funghi, o leite e complete até cobrir com a água quente da leiteira, mexendo sempre. Vá acrescentando água quente para o arroz não ficar muito seco. Quando estiver no ponto de sua preferência é só servir.

Dica- para deixar a receitinha menos calórica, substitua o arroz por couve- flor bem picadinha!

E para terminar gostaria de dar a dica de um livro- Pinhão indígena – a culinária do Paraná,- pela culinarista Helena Menezes. A obra é a primeira editada pelo Senac-PR (Serviço Nacional do Comércio do Paraná) e fruto de um trabalho de pesquisa iniciado pela autora no ano de 1989.

Se fizerem algumas das receitinhas em casa, compartilhe com a gente!

Marcela Caron

Marcela Caron é nutricionista com pós graduação em nutrição funcional, naturoterapeuta e beauty therapist. Há pouco tempo, quando estava estudando na Austrália, conheceu o mundo do Raw Food ( Alimentos Vivos Veganos). Adotou a dieta e viu sua disposição física e mental melhoradas. A experiência levou Marcela a se tornar vegetariana e a buscar formação no exterior como chefe vegana. Dito e feito. A grande descoberta durante a sua especialização foi saber que não é preciso abrir mão do prazer de comer e que existem receitas vegetarianas que são até mais saborosas do que as tradicionais. Assim, a nutricionista transformou em missão a tarefa de levar saúde através da alimentação e poder ajudar as pessoas a caminhar para uma vida mais saudável e feliz. Aquela história de se preocupar com suas escolhas alimentares somente para emagrecer virou coisa do passado! Você é o que você come e no Viva Veg Curitiba, você vai entender do que Marcela Caron está falando.