Curitiba não tem Carnaval – Você já ouviu que não existe carnaval na capital paranaense? Será que é verdade?

É inegável que o curitibano ama uma praia e muita gente aproveita o feriado para descer a serra, porém se engana quem acha que a cidade não tem uma história com o carnaval.

A primeira escola de samba que se estruturou oficialmente foi a “Cevadinhas do Amor”, depois renomeada de “Embaixadores da Alegria”, fundada em 1948 por José Cadilhe de Oliveira, figura conhecida no carnaval curitibano. Este ano, nove escolas irão desfilar no dia 10 de fevereiro: quatro do grupo de acesso – Enamorados do Samba, Unidos de Pinhais e Império Real de Colombo e os Internautas – e cinco do grupo especial – Acadêmicos da Realeza, Mocidade Azul, Embaixadores da Alegria, Leões da Mocidade e Imperatriz da Liberdade.

O desfile será aberto por alas mirins das escolas e pelos blocos Rancho das Flores, Boêmios da Madame, Fogosa e outros.

Falando em blocos, em 1925 já existia o Kananga do Japão, que chegava a levar 300 pessoas para a rua. Já o Garibaldis e Sacis foi pioneiro na curiosa tradição de blocos de pré-carnaval: surgiu em 1999 exatamente pra animar os fins de semana anteriores ao carnaval. Hoje, dezenas de grupos saem as ruas, convidando o povo curitibano a tocar e cantar. Uma festa que, pelo o que foi possível ver nas últimas semanas, está conquistando cada vez mais o coração de Curitiba.

O sucesso do carnaval de salão

O carnaval de salão era um sucesso em Curitiba nas décadas de 1970 e 1980. Era entre paredes que rolavam as maiores festas, com direito à muita fantasia, serpentina e inclusive concursos. A capital paranaense era conhecida pelos seus carnavais de salão, que iam desde festas familiares e chiques, até a folia em que se vestir com roupas designadas para o outro gênero era liberado.  Já na década seguinte, o carnaval de salão vai deixando Curitiba e migra para o litoral, apesar de alguns clubes continuarem a tradição.

Carnaval na Sociedade Polono-brasileira Tadeusz Kosciuszko Fotos: Casa da Memória / Reprodução

 

Baile no salão do Clube Pinheiros | João Bruschz/Gazeta do Povo/Arquivo

Hoje, o carnaval de Curitiba ainda parece tímido se comparado ao de outras cidades, mas não pra negar que o curitibano gosta de uma festa: de pré-carnaval ao desfile de escolas, de festas temáticas nas baladas aos carnavais alternativos, como o nerd e a Zombie Walk, a cidade está cheia de programas.

App Onde ir Curitiba

Somos um um guia, um app e um site com o intuito de ajudar os moradores e visitantes a conhecer melhor Curitiba. É incrível ver como, mesmo morando aqui, não conhecemos bem a cidade. O mais legal é que quanto mais procuramos, mais a cidade tem a oferecer. Aqui no "Eu Amo Curitiba" somos parceiros de conteúdo e compartilhamos todos os lugares onde fomos e onde achamos que vale a pena conhecer. Publicamos novidades, dicas, agenda e roteiros da cidade que amamos! Espero que gostem e que acompanhem também nosso site e baixem nosso app. Saiba mais: https://goo.gl/GDi4Sy