Rock on, Excluídas!

A melhor parte dos “Rolês da Moda” é que eles não esperam por mim para acontecer. O meu último, por exemplo, foi pouco intencional. Mas ao chegar na Festa das Excluídas, no último dia 30, não demorou muito para começar a registrar os estilos dos maissss diferentes que lotavam a Sociedade 13 de Maio (que inclusive estava cheíssima de artistas, já que a festa aconteceu durante o Festival de Teatro de Curitiba).

E também, nada mais incentivante do que chegar na festa e já dar de cara com a galera aqui do Eu Amo Curitiba: o Castrão, nosso social media sedutor, a Inaiara, do Rolo de Filme, a Mari, que é o símbolo desse projeto incrível, e o Lucas, do Música é o Canal. Essa do meio sou eu, tentando agir naturalmente. 

Foto: Andressa Cavalheiro.

Depois dessa foto posso dizer que foi só sucesso.

 

 

 

 

 

 

Além de todossss esses fatores, uma das atrações da noite foi o ritmo brega e delicioso do Pitombas do Amor, que só acrescentou pra esse conjunto de moda único: o figurino MARA dessa dupla de 6 “traficantes do amor” (Castrão, que tá em todas, Alisson Santos, Leo Sodi, Cristovão, Fred Pedrosa e Fabio Barbosa) abriu a temporada de looks da festa.

 

 

 

 

 

 

 

Agora, acho que posso começar essa sessão de estilos. Pra começar com gostinho de Eu Amo Curitiba, os looks rockeiros/metaleiros da Mari e do Lucas encaixam perfeitamente na nossa composição. O domínio do preto é claro, mas ele fica ainda mais em evidência quando colocado em contraste com cores mais vivas, como a camisa vermelha xadrez amarrada na cintura da Mari, ou a estampa da regata rasgada (referências rockers all the time) do Lucas. O famoso couro também não escapa dos dois looks: o Lucas usa uma jaqueta amarrada, e a Mari arrasa com sua bolsa tiracolo com o detalhe de spikes prateados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O momento minimalista chegou: hora da Bárbara brilhar com sua T-shirt que se transforma em vestido (ou ao contrário?). Com o preto e branco contrastando com seu cabelo algodão doce, não precisa de muito pra construir um look completo. Mais uma vez aquela velha máxima do “menos é mais” (rsrs). E para completar, nada como um salto plataforma em vinil (preto, claro).

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Do preto, partimos para a cor. Se tem uma coisa que eu acho incrível são estampas diferentes que se complementam. A Duda (que tem uma marca-manifesto curitibana, a Textilaria – vale a pena conhecer!) usou peças perfeitas para exemplificar essa peculiaridade: lenço branco quadriculado (meio aesthetic) com cropped listrado e florido, vermelho e bege. É claro, tudo é questão de composição. As peças têm um protagonismo bem único, mas com a composição certa, se complementam mesmo assim. Para deixar o look voltado para as peças da parte de cima, a calça de cós alto fica em segundo plano, mas ainda assim tem seu peso de estilo, com o cinto branco e o casaco verde musgo. Em resumo: maravilhosamente estampada!

 

 

 

 

 

 

 

Jeans, a gente te ama. Às vezes a gente acha que ele é meio simples, ou old fashioned, mas isso depende muito da peça (ou de como você usa e abusa dela). Macacão é uma peça grande e “pesada”, então tem que saber usar e como equilibrar ele no look. E eis o que o Thiago fez: jogou uma camisa florida bemmm tropical no seu macacão acima do joelho, e completou com o All Star verde militar. As cores suavizam o jeans, e deixam ele bem mais divertido do que ele é por si.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Roupa não é só roupa, né, vamos combinar: dá pra dizer, com toda certeza, que é personalidade e expressão. Eu vi a Margot Abramovic (Giovanna) na fila de entrada da festa, e naquela hora eu já quis fazer um rolê só pra tirar foto dela. Porque ela é (pelo menos naquele contexto da festa) o look dela, o estilo dela. O preto aparece como protagonista, mas o destaque dos acessórios vermelhos é óbvio: brincos, mangas (esses dois com textura felpuda), sapato e boina. E aí volta nossa boa e velha e maravilhosa referência rocker: couro e meia arrastão, todos pretos. E, por que não, um óculos gatinho, em plena luz da noite. Margot, você arrasa.

 

 

 

 

 

 

 

 

Outra atração babado da festa foi o DJ Gosmma (André), que arrasou em todos os sentidos possíveis. Mas como o nosso foco é inteirinho dedicado aos looks, presta atenção nessa mistura de estilos, que resultou numa composição maraaa (e uma pose também, né). A mistura de listrados colorido (na camisa) e b&w (nas meias) tem um certo peso, mas o Gosmma carrega ele sem dificuldades em cima da sua beach slide preta, combinando com sua pochete transversal. E, para dar o toque final nas cores para uma paleta completa, o shorts amarelo faz seu papel maravilhosamente. É isto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E por último, mas não menos importante, é hora do clássico vermelho como peça principal: essa pantalona da Sarah é meu sonho de consumo (sério), e ainda combina com seu cropped fofíssimo (parecido com o da Duda – eis aí uma tendência). O colar e a sandália só adicionam para o look dar aquele ar de hippie chic, que ela arrasa com sucesso.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Digamos que foi um rolê mais que completo (e muito bom, diga-se de passagem). Parabéns à Festa das Excluídas e a todos os que estavam presentes por fazer desse evento MARA, cheio de cor, energia e MUITO brega!

Verônica Melhem

Verônica Melhem é graduanda de Publicidade e Propaganda na UFPR, trabalha com redação e mídias sociais, atualmente cantora e figurinista do Coro Cênico de Curitiba, assim como foi no Grupo de MPB da UFPR. Traz um pouco do interior do Paraná pra cá, apesar de ser muito mais a cara de Curitiba do que qualquer outra coisa. Sempre trabalhou a moda em si mesma, e adora ver o que vem das passarelas pra rua e vice-versa. E agora vai contar um pouquinho sobre como é esse rolê.