The Green Dog e HOG dividem espaço em nova unidade “Soft Opening” no Batel


Com "cozinha vitrine", a unidade inova com soft opening

Já famosos entre os curitibanos que procuram opções vegetarianas na cidade, o “Green Dog” localizado na Rua Alberto Foloni 225, abre a sua segunda unidade em Curitiba, dividindo espaço com uma marca carnívora.

Um pouco diferente, esta unidade vem com uma proposta “Dois em Um”, com opção para vegetarianos e carnívoros. Um espaço compacto, com linguagem contemporânea, cores vibrantes e uma cozinha vitrine, divide espaço com outro empreendimento do chef Rangel, o HOG, estabelecimento que tem foco na oferta de lanches com carnes exóticas.Esta é a descrição da segunda unidade do Green Dog, lanchonete de cachorro-quente que está atendendo os clientes em soft opening desde o fim do mês de maio, no vértice das ruas Brigadeiro Franco e Comendador Araújo.

Segundo o proprietário e chef da rede, Phelipe Rangel, além de apostar num endereço pulsante no centro da cidade, o espaço visa promover a transparência dos serviços, onde o cliente pode acompanhar a montagem do preparo dos lanches através de uma janela – tendência cada vez mais apreciada no setor gastronômico:

“Apostamos numa experiência ainda mais ágil, que respeita o tempo do cliente que anseia por um lanche com qualidade e identidade de marca”

O projeto de retrofit do Green Dog é do escritório LuccArq, responsável por dividir em dois ambientes o antigo espaço comercial.

Serviço:

Green Dog
Endereço: Esquina entre as Ruas Brigadeiro Franco e Comendador Araújo, Centro.
Horário de Atendimento: de segunda a sexta-feira, das 12h às 13h45 e das 17h15 às 23h15. Sábado somente das 17h15 às 23h15.
Site: www.greendog.com.br
Siga o Green Dog pelas redes sociais: https://www.facebook.com/greendog/ e @greendogofficial / Instagram.

Saiba onde encontrar outros Dogs veganos na cidade – Clique aqui.

_____________________________________________________________________________________________

Green Dog, para carnívoros e vegetarianos

Chef Phelipe Rangel – Crédito: Site Curitiba em Destaque

Phelipe Rangel, fundador do Green Dog, criou um idioma irreverente para colocar seus lanches na praça. Acostumado a ler de trás para frente, batizou seus lanches – que agradam paladares carnívoros e vegetarianos – de um jeito curioso e nada tradicional (´nalcioditra´, diria ele). Durante sete anos, o Green Dog foi um simpático e despretensioso carrinho de rua, destes que carregam a bandeira da qualidade acessível. Em 2015 encontrou um teto para chamar de seu e, de lá, pra cá, fidelizou a clientela das regiões do Cabral, Juvevê e Centro Cívico. Ganhou novos fãs nos concorridos eventos Vinada Cultural e Gastronomix – a quermesse da alta gastronomia, onde, consolidou-se como preferência ´green´.

A principal criação do Chef Phelipe Rangel é o Pork Burdog, que não é nem hambúrguer e nem hot dog, mas o melhor dos dois mundos. No entanto, o lanche que impulsionou a marca foi o Nhatacas de Juca, reconhecido pelo Prêmio Bom Gourmet, da Gazeta do Povo. O Green Dog conquistou, ainda, valiosas indicações para o Prêmio Comer & Beber, da Veja Curitiba e recebeu, em 2018, o Selo Tutano Gastronomia.

Atualmente, o Green Dog atende em dois endereços (Rua Alberto Folloni, 225, Juvevê | Rua Comendador Araújo, 489, Centro) e vende tantos nas lojas, como pelo delivery do site e pelo aplicativo iFood, cerca de 6 mil lanches por mês.