Prédios de Curitiba – Moreira Garcez

Há dois anos aproximadamente, um amigo arquiteto, Guilherme de Macedo, me apresentou o projeto de um site chamado “Prédios de Curitiba”, que pretende contar por meio de pesquisas e fotografias, a história de prédios que fazem parte da cidade.

Segundo Guilherme, “a ideia de investigar os prédios de Curitiba era particular e antiga, pois em uma cidade tricentenária há muito o que se descobrir, contudo ainda não existia um roteiro para que isso acontecesse, foi aí que descobri um projeto com intenções semelhantes para a cidade de São Paulo e em uma conversa com o idealizador Matteu Gavazzi iniciou-se uma parceria que reviveu essa vontade, e assim nasceu o Prédios de Curitiba!”

O projeto evoluiu, dele nasceu um outro projeto, o de um livro homônimo que será realizado com o apoio do programa de apoio e incentivo à cultura – Fundação Cultural de Curitiba e da Prefeitura Municipal de Curitiba, incentivado pela Caixa Econômica Federal.

O livro será lançado no final desse mês, dia 29/08 às 19h00, no Paço da Liberdade e considerem-se convidados.

Até o a semana do lançamento, vou fazer algumas postagens sobre alguns dos prédios que encontrarão no livro.

Hoje falo um pouco sobre o Edifício Moreira Garcez, o primeiro “arranha céu” de Curitiba.

O Edifício Garcez é tido como o primeiro grande arranha-céu de Curitiba. Construído a partir de 1927 e finalizado em 1933, na esquina da Avenida Luiz Xavier com a Voluntários da Pátria, o “Garcez” já foi considerado o terceiro prédio mais alto do Brasil!

O edifício leva esse nome em homenagem ao seu idealizador, João Moreira Garcez, ex-prefeito de Curitiba.

Na década de 50 abrigou o Cine Palácio compondo a cinelândia curitibana juntamente com Cine Avenida, Odeon e o Cine Ópera, o Cine Palácio anos mais tarde veio a se tornar Cine Astor. Outra curiosidade, é que o prédio foi construído em partes, a primeira parte ia até o quinto andar, anos depois pediram pra aumentar mais três andares por conta de deduções fiscais.

Washington Takeuchi

O engenheiro elétrico Takeuchi, sempre se interessou por fotografia. Foram várias câmeras e muitas histórias registradas através do olhar treinado pelas referências colecionadas ao longo da vida. Estudou na Omicron Escola de Fotografia. Mantém como projeto autoral desde 2009 o blog Circulando por Curitiba, onde diaria e ininterruptamente publica suas fotografias, tendo sempre a cidade de Curitiba como o fio condutor. Teve fotos publicadas em livros, jornais, revistas e sites. Realizou em 2015 a exposição individual Circulando pela Arquitetura Modernista de Curitiba na Carmesim Espaço de Arte e Design, que passou também pela UTFPR, Shopping Jardim das Américas, Edifício Anita e Uninter. Material que rendeu o livro de mesmo título. Com sua inseparável câmera vai nos conduzir para todo canto e nos contar histórias da cidade de um jeito muito peculiar. Ah, sorte nossa porque Washington Takeuchi assina a coluna de fotografia do nosso site, chamada "Além do Olhar".