Prédios de Curitiba – O Paço da Liberdade

Hoje publico mais um prédio icônico de Curitiba, o único tombado pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional) na nossa cidade, o Paço da Liberdade. Até pela sua relevância para a historia de Curitiba, esse prédio também estará no livro Prédios de Curitiba.

Iniciado em 1914, na atual praça Generoso Marques onde existia o antigo mercado Municipal de Curitiba, em 24 de fevereiro de 1916 inaugurava-se o novo prédio do Paço Municipal de Curitiba. Oficialmente chamado de Paço da Liberdade a partir de 3 de fevereiro de 1948, sediou a prefeitura de Curitiba até 1969. Foi sede do Museu Paranaense de 1973 a 2002.

Prédio de arquitetura eclética, com elementos art nouveau representados, sobretudo, pelas marquises de ferro voltadas para a Praça Tiradentes, pelo desenho das esquadrias de madeira e portas externas. Dois Hércules sustentam as colunas da entrada do prédio e representam os poderes municipais – o Legislativo e o Executivo -, e o nicho existente logo acima encerra figura feminina que representa a cidade de Curitiba. Completa a ornamentação da torre escudo com as armas do município e a cabeça do leão, símbolos da força.

O Paço da Liberdade foi reinaugurado no dia 29 de março de 2009, como parte das comemorações dos 316 anos de Curitiba. Mais de 150 pessoas entre arquitetos, sociólogos, antropólogos, educadores, artistas plásticos, comunicadores e designers, além de 50 artesãos, trabalharam na restauração e preparo do prédio para abrir o centro cultural. Fonte: www.patrimoniocultural.pr.gov.br 

Washington Takeuchi

O engenheiro elétrico Takeuchi, sempre se interessou por fotografia. Foram várias câmeras e muitas histórias registradas através do olhar treinado pelas referências colecionadas ao longo da vida.
Estudou na Omicron Escola de Fotografia. Mantém como projeto autoral desde 2009 o blog Circulando por Curitiba, onde diaria e ininterruptamente publica suas fotografias, tendo sempre a cidade de Curitiba como o fio condutor.
Teve fotos publicadas em livros, jornais, revistas e sites. Realizou em 2015 a exposição individual Circulando pela Arquitetura Modernista de Curitiba na Carmesim Espaço de Arte e Design, que passou também pela UTFPR, Shopping Jardim das Américas, Edifício Anita e Uninter. Material que rendeu o livro de mesmo título.
Com sua inseparável câmera vai nos conduzir para todo canto e nos contar histórias da cidade de um jeito muito peculiar. Ah, sorte nossa porque Washington Takeuchi assina a coluna de fotografia do nosso site, chamada “Além do Olhar”.