Restaurante vegano em Curitiba – Dica para desacelerar no horário de almoço

Hoje eu vou te dar a dica de um lugar para desacelerar durante o almoço em um restaurante vegano em Curitiba. Porque toda essa história de Slow Life só faz sentido se pudermos colocar a desaceleração em prática no dia-a-dia, certo?

Se você pensa na hora do almoço e automaticamente vem a imagem de uma praça de alimentação lotada na sua cabeça, pare agora! Claro que algumas vezes essa alternativa vai ser bem útil. Existem muitas opções diferentes,  para todos os gostos e bolsos, cada um pode comer em um lugar e todo mundo sentar junto… OK, eu sei que existem muitas vantagens. Mas a ideia aqui é desacelerar. E é um pouco difícil almoçar tranquilamente quando você tem que disputar a última mesa livre da praça com muitas outras pessoas que também estão com a bandeja na mão.

Então, se você quiser realmente mudar o ritmo durante o horário de almoço, fique sabendo que em Curitiba existem lugares maravilhosos para desacelerar, comer com tranquilidade, aproveitar a folguinha do almoço para colocar o papo em dia com os amigos e se preparar para voltar ao trabalho realmente energizado. E eu pensei que poderia contar para você quais são eles lugares que eu descobri por aqui.

Então, de vez em quando vai aparecer por aqui uma dica de restaurante perfeito para desacelerar na hora do almoço, em vez de cair na tentação de comer um sanduíche na frente do computador (ou na praça de alimentação).

Mas tem que ser vegano?
Não. O primeiro restaurante que eu te sugiro é um restaurante vegano, sim, porque ele me surpreendeu de várias maneiras. Você já vai entender.
Mas para desacelerar o importante é que seja um lugar em que você possa aproveitar realmente a refeição com calma, mesmo que você tenha só uma horinha de almoço.

Um restaurante vegano em Curitiba

Não existem muitos lugares para quem é vegano comer em Curitiba, mas eles estão aumentando.
Eu confesso que tinha alguns preconceitos contra restaurantes veganos antes de conhecer esse aqui. Não que eu precise comer carne em todas as minhas refeições, mas eu sentia que o meu paladar não combinava muito com pratos que não tivessem nenhum ingrediente de origem animal.

Mas eu tenho uma amiga que não consome nada de origem animal. Estamos sempre procurando um restaurante vegano na cidade, pra que ela possa sair para comer comigo, porque já aconteceu de sairmos juntas, eu devorar uma torta e ela só tomar café preto…

Depois que eu vim nesse lugar, meu preconceito ficou todo no passado! Eu descobri que a comida vegana pode ser deliciosa!

Straveganzza

O lugar é uma graça – e para desacelerar é importante que você esteja em um lugar onde se sinta confortável. Uma casa de esquina, com uma horta bem na frente!

Restaurante vegano em Curitiba - Straveganzza
#paracegover a montagem com duas fotos mostra a casa onde fica o restaurante antes e depois da reforma. Em uma foto menor, no canto esquerdo superior, a casa, antes vermelha. Na foto maior, a casa que agora é de um tom esverdeado, já com a placa com o nome Straveganzza, e em primeiro plano as flores que ficam ao lado da horta.
(foto da fanpage do resturante no facebook https://www.facebook.com/straveganzza)

Os pratos são servidos à la carte e você já começa a comer com o olhar.

Quando você chega, já recebe uma cortesia que é uma delicadeza. Caldinho quente e torradinhas. Atenção para essas torradinhas, porque aqui aparece um dos melhores homus que eu já comi na vida: de beterraba! Eu queria que ele fosse ser vendido por quilo pra eu trazer pra casa e comer todo dia.

Eu não tomo sopas, caldos, nem nada parecido (sim, sou estranha mesmo), mas essas torradinhas me fizeram muito feliz antes mesmo de começar o almoço!

#paracegover o prato de cortesia, azul índigo, com 2 pequenas tigelinhas com caldo de legumes, de cor laranja e um pratinho com desenhos bem delicados azul claro, com 4 torradinhas com patê (2 com paté marrom, de beringela e 2 com patê rosa, que era homus de beterraba. Ao lado do prato azul pode-se ver 2 potinhos de vidro (como os de geleia) que são usados como copo, com água saborisada.

O que interessa: a comida

O cardápio desse restaurante vegano traz uma dificuldade: o que escolher? Tudo parece delicioso!
Vou deixar as imagens falarem por mim e você vai entender.

A foto abaixo mostra a minha maior surpresa no almoço: o prato de entrada. Um bolinho totalmente roxo (lindo) de batata roxa recheado com jaca. Eu jurava que não gostava de jaca!

#paracegover prato de bolinhos de batata roxa com recheio de jaca. Na foto aparece o prato, com desenho de flores na borda, com 3 bolinhos. Um deles está mordido e o seu interior e roxo, uma coloração bem diferente do que estamos acostumados a ver. Ao lado dos bolinhos, um potinho com molho “barbecue” feito de goiabada cascão, bem vermelho, com um raminho de salsinha de decoração. (foto: eu mesma tirei depois de morder o bolinho!)

Os pratos principais que escolhemos foram: o trio de nhoques e a polenta com cogumelos. E eu fiquei super feliz de descobrir que restaurante vegano também pode ter comida frita (a gente sempre acha que vai ser tudo grelhadinho).

#paracegover Montagem com duas fotos, lado a lado. A da esquerda tem um prato todo branco com o “trio de nhoque”. Nhoque de 3 cores diferentes, branco, roxo e verde, conforme o ingrediente. No prato, 2 potinhos com molhos, um verde (pesto) e um vermelho. A da direita tem prato todo branco, com 4 quadrados de polenta frita, cobertos com cogumelos fatiados, molho de cor marrom e temperinhos verdes, um cogumelo maior recheado com o mesmo molho, e algumas fatias de cogumelo. Como decoração, uma florzinha rosa e um galhinho verde, bem delicados.

Não pode faltar a sobremesa

A sobremesa, olhando na foto parece bem normal… mousse de cacau.
Mas pergunta pro Ever (que é super gente boa) quais os ingredientes e como faz essa mousse – você não vai acreditar!

#paracegover a foto mostra o prato branco com desenho de bolinhas pretas e flores, com uma taça de mousse de cacau. Em cima do mousse, para decoração e destaque do sabor, raspas de chocolate, 3 grãos de pimenta rosa e uma pequena folhinha de hortelã.

Um alerta e as informações importantes

O restaurante é pequeno. Então tenha paciência se você chegar e estiver lotado.
Garanto que vale a pena esperar!

O Straveganzza fica na Rua Sete de Abril, 121.
Abre todos os dias para almoço, de segunda a sábado das 11h30 às 15h, domingo das 12h às 16h.
Abre para jantar de quinta a sábado, das 19h às 22h.
Não tem estacionamento próprio, mas é possível estacionar na rua e no site existem as indicações dos estacionamentos conveniados.

 

Quero a sua dica de onde desacelerar no horário do almoço

Com certeza existem outros lugares legais para você ir na hora do almoço em Curitiba.  Se você souber de algum, conta pra mim na Fanpage do Facebook e eu vou tentar conhecer. Não precisa ser um restaurante vegano, eu como quase de tudo – só não me manda pro buffet de sopas!

Fica susse, bom apetite e até o próximo texto! 🐌

Cibele Castro

Cibele Castro já foi médica e trabalhou no mundo corporativo. Hoje é Slow Life Coach: acompanha pessoas para alcançarem seus objetivos respeitando seu ritmo próprio. Cibele acredita que o ideal é incorporar o Slow Life ao seu estilo de vida antes que o excesso de velocidade se transforme em ansiedade, hipertensão, depressão e outras consequências negativas. E garante que isso pode ser feito independente da sua profissão, idade ou cidade onde mora. Cibele assina a coluna "Tô Susse" aqui no Eu Amo Curitiba, que fala sobre comportamento e rotina curitibana, ditando uma nova ordem - DESACELERE.