Teatro Novelas Curitibanas

O chalé onde funciona hoje o Teatro Novelas Curitibanas foi construído em 1902 para abrigar a família Manoel Bernardino Vieira Cavalcanti Filho ou Comendador Vieira Cavalcanti.

Os beirais são ornamentados por lambrequins e as parede internas decoradas com pinturas. Abrigou também a redação da revista “Paraná Judiciário” em 1925.

No térreo existiam quatro quartos, sala, banheiro e adega. No piso superior, além de mais dormitórios, sala de música, de visitas e de jantar.

O espaço cultural só surgiu em 1992, um ano após uma construtora civil doar o chalé ao munícipio. O projeto de restauro do casarão foi assinado por Domingos Bongestabs.

O Teatro Novelas Curitibanas tem uma importância histórica para a memória de Curitiba, pois a primeira peça encenada no espaço “O Vampiro e a Polaquinha”, de Dalton Trevisan, sob a direção de Ademar Guerra, ficou em cartaz por quatro anos, realizando mais de mil apresentações. Ainda hoje, “O Vampiro e a Polaquinha” é visto como um marco no teatro local, pela quantidade de apresentações, pelo tempo em cartaz e pela formação de identidade cultural do teatro em Curitiba.

Washington Takeuchi

O engenheiro elétrico Takeuchi, sempre se interessou por fotografia. Foram várias câmeras e muitas histórias registradas através do olhar treinado pelas referências colecionadas ao longo da vida. Estudou na Omicron Escola de Fotografia. Mantém como projeto autoral desde 2009 o blog Circulando por Curitiba, onde diaria e ininterruptamente publica suas fotografias, tendo sempre a cidade de Curitiba como o fio condutor. Teve fotos publicadas em livros, jornais, revistas e sites. Realizou em 2015 a exposição individual Circulando pela Arquitetura Modernista de Curitiba na Carmesim Espaço de Arte e Design, que passou também pela UTFPR, Shopping Jardim das Américas, Edifício Anita e Uninter. Material que rendeu o livro de mesmo título. Com sua inseparável câmera vai nos conduzir para todo canto e nos contar histórias da cidade de um jeito muito peculiar. Ah, sorte nossa porque Washington Takeuchi assina a coluna de fotografia do nosso site, chamada "Além do Olhar".