Todo livro deve ser aberto e sua história contada

Três empreendedoras sociais, se entregaram ao mundo literário para disseminar e promover a leitura na cidade de Curitiba.

Créditos: Freguesia do Livro

Livros fazem e são partes nossas dos (seres humanos), são palavras em formas de contos, poemas, dramas, comédias, dos mais variados, que ampliam nossos conhecimentos, são linhas que guiam nossas práticas e o desenvolvimento de nossas habilidades, são por si, nossos orientadores. É através deles que nós nos desenvolvemos e ampliamos nossa visão de mundo.

Josiane Bibas (Jô), Angel Duarte e Maria Luiza Mayr são as grandes responsáveis pela fundação e gestão da Freguesia do Livro, e assim mantém viva as histórias. O grupo conversou com a equipe Sementes de Amor.  Confira:

EAC Como surgiu a Freguesia do Livro e como funciona?

FDL – A Freguesia do Livro surgiu da vontade de aplicar os conhecimentos adquiridos sobre linguagem no exercício da fonoaudiologia (exercida por muitos anos por duas das fundadoras), não mais individualmente nos consultórios, mas de maneira coletiva, dentro da comunidade.  ​A Freguesia é uma ONG funcionando há 5 anos em Curitiba. Em essência, recebe livros em doação e os redistribui de acordo com a necessidade e o perfil do público, em locais muito variados por Curitiba e cidades vizinhas. Nosso foco maior é o incentivo à leitura. Queremos formar leitores.

E como elas fazem isso? Elas arrecadam os livros que são doados nos pontos de entregas. Realizam a triagem e organização dos livros, que são separados por gêneros e dispostos nas caixas que tem destino os pontos de leituras.

E o que são os pontos de leitura? São espaços que recebem as caixas com livros selecionados. Sem padrão, podendo ser desde bibliotecas comunitárias, escolas, até comércios pequenos, como banca de verduras, e lugares públicos, como estações de tubo.

Além disso, elas desenvolvem ações colaborativas, aonde auxiliam escolas e bibliotecas na triagem e organização dos livros e até na renovação de títulos. Contribuindo com a otimização dos espaços e das obras disponíveis. Outra ação que complementa e reforça o objetivo da Freguesia do Livro é a disposição do desenvolvimento de dinâmicas e incentivos à leitura.

O grupo busca através de várias estratégias ampliar sua área de atuação, sempre com o objetivo de que os livros estejam em constante movimento, para que assim todos os pontos tenham livros, e que estes cheguem ao maior número de pessoas possíveis, e assim ter a possibilidade de con

Josiane Bibas (Jô), Angel Duarte e Maria Luiza Mayr fundadoras da Freguesia do Livro

tribuir com o desenvolvimento de leitores

EAC – O que move os idealizadores e as pessoas envolvidas com este projeto?

FDL –  O nosso ideal é promover a leitura, entre os já leitores e entre aqueles que possam encontrar na leitura um mundo de novas des​cobertas.

EAC – Quem pode participar? Como contribuir?

FDL – ​Todos podem participar, seja doando livros de literatura em bom estado, seja espalhando o gosto pela leitura entre amigos e comunidades que frequente. ​

EAC – Pra você, amar Curitiba é…?

FDL – ​Viver respeitando o seu papel de cidadão, olhando o seu entorno​ e aproveitando para transformar o que for possível para que todos vivam com dignidade.

Para conhecer melhor a ONG, descobrir os pontos, e contribuir, é só acessar o site e acompanhar a fan page:

https://www.facebook.com/pg/freguesiadolivro/videos/?ref=page_internal

freguesiadolivro.com.br

https://www.facebook.com/freguesiadolivro

Kauanna Batista

Formada em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela PUCPR, graduanda em Processos Gerenciais na ISAE, Kauanna Batista Ferreira é fundadora da Organização de Desenvolvimento do Potencial Humano (ODPH) que atua na comunidade Vila Torres com temas de valores, direitos humanos, conhecimento de mundo e empreendedorismo social, buscando a transformação da comunidade. Desde os 16 anos de idade atua na área social, buscando alternativas de empreender e promover o desenvolvimento principalmente por meio da Educação. Ganhadora dos prêmios: Voluntariado Transformador 2009 e Bom Exemplo Paraná 2013, já palestrou no TEDx Praça Santos Andrade ED 2016 com tema "Novas formas de ensinar e aprender", hoje é conselheira do Grpcom e foi produtora do Livro reportagem Vida de Imigrante - edição impressa 2015. Kauanna é uma pessoa que gosta de desafios e está aberta a novos conhecimentos. Acredita no potencial das pessoas e tem muita vontade de conhecer e compartilhar belas histórias e sonhos, para disseminar a importância de seguir em frente e acreditar que tudo é possível. Kauanna Batista Ferreira é editora Sementes de Amor que trata dos belos projetos socias que desenvolvidos em Curitiba.